terça-feira, 8 de novembro de 2011

Se a lua falasse...



Se a lua falasse, ela te contaria tudo que sinto, contaria de tudo que eu falo a ela sobre você, falaria dos meus sentimentos, de meus medos, dos meu sorrisos, dos choros e de todas as situações que passei diante dela.

Ela contaria cada segundo que passei em minhas noites em claro a falar de você, contaria quantas vezes chorei e quantas vezes sorri ao lembrar-me de nossos momentos.

Para cada estrela a uma historia, para cada noite uma lembrança, para cada lembrança um sentimento forte e sensível, e que faz arde o peito a faz a lagrima abrir alas para um sorriso, se a lua falasse ela me daria conselhos e me mostraria o caminho certo a seguir ate você.

Por muitas vezes desabafando com a lua vi as nuvens chorarem e as estrelas brilhar com os olhos cheio de lagrimas, vi a lua emocionada se esconder atrás das nuvens com timidez para que eu a veja chorar, e no final sempre via o sorriso do céu ao ver-nos juntos.

Autoria: JuniorPoltergeist.

2 comentários:

  1. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Recomeçar. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. BELO POEMA, FELICIDADES MIL.MUITA HARMONIA.

    ResponderExcluir